quinta-feira, 9 de março de 2017

Numa galáxia muito, muito distante...



Faz um tempo que não venho aqui, minha última postagem foi sobre cabelo e confesso que ele está enorme e ainda com cachos.





Como anda a saúde? Vai bem, obrigada! Fazem 2 anos e três meses que estou em remissão da doença. 
Ontem me perguntaram algo que sempre perguntam: 
-De todas as fases do seu tratamento qual foi a que mais mexeu contigo?

Eu poderia fazer uma ode dentre tantos sacrifícios, dores, palavras más e sem fundamento que me deram (sim, ainda tem aqueles "seres lindos" que vem te botar pra baixo por quererem tentar achar uma explicação pra isso ter acontecido na sua vida, como se fossem autoimunes) e tantas perdas, mas eu devo confessar que a pior parte foi o depois do tratamento. 

Tenho certeza que você que já passou por isso entende e acompanha o meu raciocínio. Quem não faz ideia... não fará ideia mesmo do porque foi o final! Adianto que sou extremamente feliz por ter conseguido apresentar bons resultados até aqui...nossa aprendi que amo muito a vida, que ela é preciosa em todos os momentos! Torço e confio horrores na minha cura e continuo buscando a alegria!

No período do tratamento estava com aquele fôlego danado, com aquele preparo emocional de atleta pra tentar derrubar todos os obstáculos... no entanto, depois quando tudo acabou fiquei sem chão! Precisávamos saber se tudo tinha dado certo! Foi como tatear no escuro, a cada exame era um novo clarear. Que medo dá ao perceber que estamos no escuro! Na verdade a dor nos faz enxergar, traz à luz aos nossos olhos, que com ou sem doença não temos controle de nada! Quando estamos no automático não percebemos isso. 

E de lá pra cá tudo vem dando certo até hoje! A cada dia tento me reerguer dessa porrada! Larguei tudo, pois queria mudar, já que tudo mudou... Quando terminou minha licença me demiti, visto que na época do tratamento fui fazer, dois dias depois de uma quimioterapia, o vestibular. Passei e ingressei na faculdade novamente, por conseguinte venho me agarrando nessa oportunidade de recomeçar. Todavia, muitas perguntas ficam na nossa cabeça... por mais confiança que tivermos é natural passar pela nossa mente pensamentos como: até quando? Nossa o tempo passou e minha vida não ganhou o destino que eu havia planejado! Caramba quero voltar a ter uma rotina de trabalho pra já e nada acontece! Será que vou ter uma recidiva? Será que vou ser mãe algum dia? Que monte de sucata!

Estar consciente dos seus pensamentos é um dos presentes que o câncer traz e vencê-los ou aproveitá-los é tarefa árdua, mas feliz! Esses são os seus primeiros passos, não deixar que os sentimentos pessoais atrapalhem o seu caminho. 

No final de 2016  me deparei com um incômodo no arco costal novamente...Desde que tudo acabou muda o clima e a dor aparece, só que com esse calorão ela se tornou um pouco mais intensa que o de costume. Meus exames clínicos estavam ótimos! No entanto, comuniquei aos meus médicos e eles sempre tão confiantes falaram que não era nada, mas como era um dia antes do Natal para eu passar o fim de ano mais tranquila que fizesse uma ressonância e o PET, para desencargo de consciência. Aquela famosa história do ver para crer! Me deu aquele medo e não fiz! Pra piorar no meu aniversário do nada meu cachorro ficou com um inchaço na garganta que parecia um sintoma de linfoma...ver isso ativou coisas ruins, justo neste dia. Era uma infecção no bichinho que foi tratada... e em mim continuava aquela ansiedade. Resolvi que em março iria começar fazendo a ressonância e fiz.

O que eu pensava? Gelei! No dia que fiz o exame me deparei com uma situação de um jovem que me lembrou a minha pessoinha na fase de descoberta do câncer... ele foi pego de surpresa, mas estava firme como se não fosse com ele e mãe dele desolada. Foi uma sensação indescritível, aquela mãe olhava dentro dos meus olhos fixamente chorando eu queria poder dizer no olhar que tudo ia ficar bem. Meu exame atrasou muito por causa da situação do menino, dado que ele ia ter que biopsiar. Eu fiquei chateada por ver uma pessoa tão cheia de vida, que aparentemente não tinha nada, ter que passar por isso. Eu revivi em alguns minutos a dor dele, mesmo ele estando tão forte. Aquilo mexeu comigo, me quebrou no momento! Tenho certeza que que aquela força dele foi o melhor começo, já foi a melhor arma contra qualquer diagnóstico.

Aí eu lembrei dessa frase "através da força eu ganho poder e através do poder eu ganho a vitória. Através da vitória as minhas correntes são quebradas" 

Entrei pra fazer o exame e como sempre uma saga digna de star wars pra tentar ver uma veia pra pulsionar...A enfermeira dizendo:
- Não tem nada no braço!
- Ai que bom, disse ela depois de três retornos de Jedi... achei na mão, mas vai doer! E eu disse:
- Princesa Leia que dor? Isso pra mim não faz nem mais cócegas risos... E depois ouvir um "Eu consegui, mas não se mexe por 40 min!" 
Entra no tubo, escuta barulhos ensurdecedores que parecem que irão te abduzir, respira e solta o ar várias vezes e se sente como:



Sai do tubo e vira um Chewbacca ambulante, uma vez que as enfermeiras como sempre não entendem como fui ter um Linfoma de Hodgkin no 5º arco costal e ainda por cima me chamar Marcelle Costal.


Aí sentamos todas juntas e fazemos um café pra eu explicar a história!

Finalmente chegou o dia de abrir o exame, e o santo médico (sim, pois médico é o nosso anjo da guarda) disse que não tem nada! E ainda por cima que meu 5º arco costal, não tem lesão e nenhum sinal de que o osso passou por tudo o que passou. A lesão que era esperada,  e mesmo assim se tivesse seria normal, não existe! 

Sou outra pessoa depois desse exame, mais confiante e livre...Hoje numa galáxia muito, muito distante com dois anos de afastamento do período de tratamento, me encontro mais preparada para ser humana e falar sobre o temível depois a quem vem me perguntar. Pra dizer a você leitor que a doença nunca foi um fracasso e sim uma realidade! Já dizia o filme "Você não pode impedir as mudanças assim como não pode impedir o nascer do Sol", por isso me despeço com essa frase do mestre Yoda "Difícil de ver sempre em movimento está o futuro!"


(STAR WARS)



2 comentários:

  1. Uaaauuu, meus olhos brilharam ao ver seu texto e ao ouvir sua plalist! Fique com Deus,fique com a Força!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!! Que a força esteja com você também!

      Excluir